quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Pássaros

Uma tarde com amigos e pássaros.

Não tirei os olhos deles, tive medo de não vê-los mais... os pássaros (os amigos tinha certeza que iria ver). Quis gravar em mim a emoção que me despertaram. E quis que fossem eternamente vivos.

Filhos delicados do Universo. Coloridos, sonoros, voadores. Seus olhinhos brilham como brilham os nossos. Seus coraçõezinhos batem como batem os nossos. O ar inspira vida neles como inspira vida em nós. Vida é Vida. E isso é tudo.

Um comentário:

Beth Queiroga disse...

Este tá na ALEMANHA!!!!!